terça-feira, 2 de novembro de 2010

Funerais japoneses?

Konnichiwa, minna-san! Tinha esquecido completamente que tinha de postar hoje, sei lá, estou achando que hoje está com uma cara de domingo. Ainda bem que me dei conta cedo de que era terça, assim pude preparar algo para postar. Por hoje ser dia dos finados achei conveniente falar um pouco sobre os rituais dos funerais japoneses.

A maior parte dos japoneses são enterrados segundo a tradição budista, ou, em sua grande maioria, preferem ser cremados. O velório japonês se chama Tsuya e envolve todo um ritual. Até mesmo a forma como o falecido é vestido deve seguir um padrão. No velório é feito uma vigília durante toda a noite, entre os membros da família e pessoas próximas, ao falecido e uma vela deve estar acesa o tempo todo. Algumas pessoas tem o cuidado de colocar moedas no bolso do falecido, pois acredita-se que ele precisará delas para atravessar o Sanzu no Gawa ou "Rio da Morte" para chegar ao mundo espiritual. O incenso é aceso em oferecimento à alma do falecido, pois, segundo tradições budistas, ele disfarça o cheiro do corpo humano, permitindo que espíritos elevados se aproximem para orientar sua alma até o mundo espiritual.



Envelope com dinheiro: É costume, durante o velório, dar um envelope com dinheiro à família. Algumas pessoas costumam deixar o envelope ao lado da vela. Esse envelope é específico para a ocasião e se chama Kooden, que no sentido literal quer dizer "contribuição para a compra de incenso", e é dado como demonstração de cooperação e solidariedade à família. Muita gente acha que precisa dar muito dinheiro dentro do envelope, mas geralmente a contribuição não passa de R$ 50,00. É possível encontrar o envelope já pronto e com os dizeres GOREIZEN (palavra utilizada para o caso de funeral e missa de 7º e 49º dia) e logo abaixo você pode escrever o seu nome ou o da família. Também é permitido utilizar um envelope branco normal e escrever à mão mesmo.

Comida: A família do falecido costuma preparar algum prato para que as pessoas que vem ao funeral possam comer, pois muita gente vem direto do trabalho. A comida costuma ficar na cozinha, num local apropriado para isso. Os japoneses costumam fazer o ONIGIRI, bolinho de arroz, mas com o formato redondo. Não se pode fazer no formato triangular, como é habitualmente apresentado, porque dizem que não pode ter arestas, embora eu não saiba explicar muito bem o motivo. Mas fica aqui a dica: Também serve-se salgados, lanches, tsukemonos (conservas) e bebidas, como café e chá.
Enterro: Costuma haver, no dia seguinte, uma missa e o corpo é velado pela última vez antes do enterro. Durante o enterro são oferecidas velas e entrega-se um incenso para cada pessoa oferecer próximo ao túmulo.
Superstição: Se passar um carro fúnebre por perto esconda o polegar para não acontecer nada ruim com os pais.

O Japão também tem seu Dia dos Mortos, conhecido como Bon Odori, e é um feriado budista japonês em honra aos ancestrais falecidos. Este festival tem se tornado um reunião familiar na qual as pessoas dos grandes centros voltam às suas cidades de origem para visitar e limpar as sepulturas de seus ancestrais. Tradicionalmente inclui danças típicas e o feriado já existe no país por mais de 500 anos.

Bom gente, pesquisei isso agora em cima da hora, pois não conhecia muito sobre os funerais. Espero que isso possa esclarecer as dúvidas de vocês. Agora vou indo acender um incenso para minha mãezinha.

Até semana que vem, amores!

1 comentários:

Daniele Motta disse...

A cultuura japonesa é super diferente né, bem curiosa
plumppout.blogspot.com